Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto 13, 2017

EM CAMPANHA!!

LULA EMBARCA NA CARAVANA PARA VOLTAR AO PODER Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva embarcou nesta quinta-feira, 17, na caravana que percorrerá 4 mil quilômetros pelos nove estados do Nordeste; iniciou seu trajeto de Salvador, onde participou, junto com o governador da Bahia, Rui Costa, e de dezenas de líderes, de visita às obras da linha 2 do metrô; ao lado de juristas e advogados, estará na Pupileira, às 17h, em mais um ato de lançamento do livro Comentários a uma Sentença anunciada – O Processo Lula; também nesta quinta-feira, a história se repetiu; 11 anos depois o garotinho que tinha 7 anos que voa na foto para acariciar Lula reencontra-o e se emociona

SUPREMACIA BRANCA!!

Robert E. Lee, Harper Lee e os supremacistas brancos
Retirada de estátua de confederado não é a principal motivação para os atos em Charlottesville, ensinam os livros da autora

No sábado 13, os supremacistas reuniram-se ao redor da estátua do general Lee “O que fez o desorganizado e pequeno Exército Confederado ser o último de sua espécie? O que fez ele tão fraco, mas também tão poderoso a ponto de realizar milagres?”, indaga tio Jack a Jean Louise Finch. “Robert E. Lee?”,  responde em dúvida a sobrinha, citando o principal general do polo escravista da Guerra Civil norte-americana. “Meu Deus, garota!”, rejeita ele. “Era um exército de indivíduos! Eles saíam de suas fazendas direto para a guerra.”
Visto sob os escombros do ato supremacista branco em Charlottesville, no sábado 12, o diálogo entre os personagens do livro Vá, Coloque um Vigia (Go Set a Watchman), da escritora Harper Lee, é atual e didático, especialmente quando completado pela reflexão seguinte de Jack Finch: “Certa como o…

A HORA ESTÁ PRÓXIMA!!

Rumo ao Oriente Médio
Compartilhe no Google +Compartilhe no TwitterCompartilhe no Facebook Trump e o nosso governo golpista estão ameaçando transformar a América do Sul num novo Oriente Médio. Não há dúvida de que a aposta insensata no acirramento do conflito interno daquele país e a ameaça aberta de uma intervenção militar tendem a desestabilizar todo o subcontinente. Apesar de seus graves problemas sociais, políticos e econômicos, a América do Sul é uma região geopoliticamente estável. Suas fronteiras, consolidadas há muitas décadas, revelam uma zona geográfica de notável continuidade. Basta comparar a evolução do mapa da região com os mapas da Europa, da África e do Oriente Médio para perceber que vivemos, neste sentido estrito, numa região de estabilidade privilegiada. O último grande conflito que a região viveu foi a Guerra do Paraguai. Para tanto, contribuiu bastante o papel que o Brasil exercia como poder moderador e pacífico. Desde o Barão do Rio Branco, que consolidou nossas f…