Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro 4, 2016

92 ANOS!!

Morre enfermeira símbolo do fim da Segunda Guerra Mundial Alfred Eisenstaedt/Courtesy/Life Aos 92 anos de idade, morreu a ex-enfermeira norte-americana Greta Friedman, eternizada em uma foto que a mostra beijando o marinheiro George Mendonsa durante uma celebração em Nova York pelo fim da Segunda Guerra Mundial.  

O anúncio foi feito pelo filho de Friedman, Joshua, citado pela emissora "CBS". O marinheiro e a enfermeira estavam na Times Square quando ouviram o anúncio de que o Japão havia se rendido, colocando fim ao maior conflito da história.  

Levemente embriagado, Mendonsa saiu comemorando pelas ruas, encontrou uma bela mulher vestida de enfermeira e deu-lhe um beijo cinematográfico. A cena foi registrada pelo fotógrafo Alfred Eisenstaedt, da revista "Life", e rodou o mundo.  

O detalhe que é Mendonsa e Friedman não se conheciam. O marinheiro, aliás, estava acompanhado de outra mulher, Rita Petry, com quem se casaria anos mais tarde.

IMPEACHMENT!!

Juristas protocolam o impeachment de Gilmar (PSDB-MT)​ O partidarismo é descarado!
publicado 08/09/2016 O Conversa Afiadareproduz o documento que renomados juristas brasileiros encaminharam ao presidente do Senado (muitas vezes canalha, na acepção de Tancredo Neves). EXCELENTÍSSIMO SENADOR RENAN CALHEIROS
DD. PRESIDENTE DO SENADO FEDERAL

“PROMETO BEM E FIELMENTE CUMPRIR OS DEVERES DO CARGO DE MINISTRO DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, NA CONFORMIDADE COM A CONSTITUIÇÃO E AS LEIS DA REPÚBLICA".
(Juramento proferido pelos Srs. Ministros, em sua posse no Supremo Tribunal Federal).

CELSO ANTÔNIO BANDEIRA DE MELLO, brasileiro, casado, advogado inscrito na OAB/SP sob n° 11.199, RG nº 1.956.077 (SSP-SP), CPF 002.114.868-68, título eleitoral n° 0005906830116, residente à rua Maranhão n° 565, apto. 12, São Paulo (SP), CEP 01240-001; FÁBIO KONDER COMPARATO, brasileiro, viúvo, advogado e professor universitário aposentado, RG nº 1.850.540 (SSP-SP), CPF …

INDEPENDÊNCIA OU JUSTIÇA??

Procurador da República acusa Lava Jato de praticar arbitrariedades em busca de provas Por Héber Carvalho


O ex-ministro da Justiça do governo Dilma e procurador da República, Eugênio Aragão, acusou a força tarefa da Lava Jato de “praticar arbitrariedades” na busca por provas contra possíveis suspeitos de corrupção. Segundo o procurador, que participou nesta terça-feira (6) de audiência pública na Câmara para analisar o projeto de lei 4.850/16 - que trata das dez medidas de combate à corrupção proposta por procuradores integrantes da Lava Jato - esses abusos podem, inclusive, resultar na nulidade das provas obtidas de forma ilegal.  “A Lava Jato tem lá seus méritos por ter exposto aquilo que todo mundo já suspeitava, mas que ainda não havia comprovação, que é o sistema de irrigamento do sistema político. Mas tem que cuidar para que essas informações não venham se tornar nulas. Prender alguém para que delate, é o mesmo que extorsão. Deixar alguém apodrecendo na cadeia para …

IVO CASSOL

Condenado à prisão, senador declara voto pró-impeachmentEm vez de falar sobre impeachment, Ivo Cassol usou a maioria do tempo de seu discurso para se defender das dez acusações contra ele no Supremo Tribunal Federal. Segundo o senador, Dilma deveria agir como ele e ter denunciado Cunha


Jefferson Rudy/Agência Senado Senador foi condenado a quatro anos de prisão e recorre em liberdade
Primeiro senador condenado à prisão pelo Supremo Tribunal Federal (STF), Ivo Cassol (PP-RO) usou a tribuna do Senado nesta terça-feira (30), em seu último pronunciamento antes do julgamento definitivo de Dilma Rousseff, para se defender das acusações a que responde na Justiça. Atualmente Cassol recorre em liberdade da pena de quatro anos e oito meses, em regime semiaberto, e da multa de R$ 201 mil a que foi sentenciado em agosto de 2013. Ao final de seu discurso, o ex-governador de Rondônia declarou-se favorável ao impeachment de Dilma. Justificou que ela deveria ter seguido seu exemplo no esta…

À FOLHA O QUE É DA FOLHA!!

Gregório Duvivier: Dona Folha, Hitler ganhou terreno por causa de editoriais muito parecidos com o seu05 de setembro de 2016 às 10h59


Dona Folha, tá difícil te defender


Em seu editorial na sexta (2), a senhora diz que se o governo não souber “reprimir os fanáticos da violência”, o Brasil corre o risco de se transformar numa ditadura assim como aconteceu na “Alemanha dos anos 30″. À polícia do Estado de S. Paulo, que já não é famosa pela gentileza, a senhora recomenda que “reprima” mais duramente os “grupelhos extremistas” – porque senão os baderneiros vão tomar o poder e transformar o Brasil na Alemanha nazista. Concordo que existem muitas razões pra ter medo. Mas não pelas mesmas razões. O vampiro que nos governa acaba de recriar o Gabinete de Segurança Institucional. O ministro da Justiça pede menos pesquisa e mais armamento. Uma jovem perde um olho atacada pela polícia. Uma presidenta democraticamente eleita é derrubada porque teria cometido um crime, mas não perde os di…