Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março 20, 2016

RECESSO DE PÁSCOA!!

AMIGOS,

ESTAREMOS  FORA DO AR.
RETORNAREMOS DIA 28.03.
BOM FERIADO.

DESPLUGUEM-SE!!!



Ressurreição de Cristo. 1499-1502. Por Rafael, atualmente no Museu de Arte de São Paulo, Brasil

PSICÓLOGOS CONTRA O IMPEACHMENT

MANIFESTO DOS PSICÓLOGOS CONTRA O IMPEACHMENT Para: EXMO. SR PRESIDENTE DO CONGRESSO NACIONAL RENAN CALHEIROS VIVEMOS UM MOMENTO ÍMPAR NA HISTÓRIA DO BRASIL. UM MOMENTO CONSIGNADO PELO CAMINHAR DE SUA MATURIDADE DEMOCRÁTICA. O PROCESSO HISTÓRICO NO QUAL ESTAMOS INSERIDOS, LEVAM-NOS A ASSUMIR ATITUDES DE COMPROMISSO SOCIAL, PELA LEGALIDADE, CONTRA A CORRUPÇÃO E PELA MANUTENÇÃO E CONSOLIDAÇÃO DA ORDEM CONSTITUCIONAL. A TRAJETÓRIA DA PSICOLOGIA NO BRASIL DESDE SEU RECONHECIMENTO COMO PROFISSÃO EM 1962, SEMPRE ESTEVE CALCADA NO RESPEITO A PLURALIDADE DE IDÉIAS SENDO ESTA O SEU MAIOR LEGADO E REFERÊNCIA PARA MILHARES DE PROFISSIONAIS E USUÁRIOS DE SERVIÇOS DA PSICOLOGIA. CONCLAMAMOS A SOCIEDADE CIVIL ORGANIZADA QUE ACREDITA NA DIVERSIDADE POLÍTICA ENQUANTO CONDIÇÃO PRIMORDIAL, BASICA E PECULIAR DO SER HUMANO NO MUNDO A OCUPAR SEU LUGAR CONTRA O IMPEACHMENT DA PRESIDENTE DILMA ROUSSEFF. NÃO PODEMOS ACEITAR CALADOS QUE CASSEM O MANDATO DE UMA PRESIDENTE DEMOCRATICAMENTE ELEIT…

ATENTO!!

Vagner Freitas: Entidades patronais querem o golpe para acabar com a carteira de trabalho publicado em 21 de março de 2016 às 18:33
Criada em 21 de março de 1932 pelo ex-presidente Getúlio Vargas, a carteira de trabalho estaria na lista de extermínio com o fim do Estado de Direito

por Érica Aragão e Isaías Dalle, no portal  da CUT  

Num momento em que a classe trabalhadora declara vigília permanente sobre a situação política no Brasil, um instrumento fundamental para o trabalhador faz aniversário. É uma data simbólica, pois são 84 anos de luta, resistência e de ampliação de direitos. Foi em 21 de março de 1932 que o ex-presidente da República Getúlio Vargas instituiu a carteira de trabalho, pelo decreto nº 21.175, com objetivo de espelhar a vida profissional do trabalhador. Depois de dois anos, Getúlio tornou obrigatório o uso deste instrumento com objetivo de consolidar os direitos básicos e fundamentais da classe trabalhadora. O golpe que está em curso, conduzido por setores…

EU TAMBÉM!!

Chico Buarque e outros escritores assinam lista em "defesa da democracia" Do UOL, em São Paulo 21/03/201619h36

Fernanda Maia /UOL Chico Buarque se apresenta no Vivo Rio, no show de Verão da Mangueira
Chico Buarque é um dos signatários do abaixo-assinado "Escritores e profissionais do livro pela democracia", publicado na noite desta segunda-feira (21). Além dele, de acordo com os organizadores, o documento já conta com outras 1.256 adesões.  A manifestação surgiu no Facebook, no último sábado, e tomou proporção maior do que a esperada pelos idealizadores. Um deles, o escritor e jornalista Marcelo Moutinho, comemorou a divulgação na rede social.  "São ficcionistas, poetas, editores, ensaístas, livreiros, revisores, capistas, designers, diagramadores, bibliotecários, contadores de história, que, preocupados com flagrantes ameaças às conquistas democráticas e ao Estado de Direito, decidiram se manifestar em conjunto", explicou, antes de revelar ou…

CRÔNICA AUTORAL.

DE ONDE VEIO TANTA GENTE??                                                                                                        Por Maio Spellman*

            A conjuntura nacional tem oferecido motivação para debates virtuais e presenciais, mas apenas ontem quando vi as manifestações contra a ilegalidade jurídica e a favor do estado de direito fiquei inspirado a voltar a escrever no meu próprio blog, coisa que havia feito em novembro passado. Minha inquietação? Apesar de toda pancadaria contra o PT, contra o governo, contra o ordenamento jurídico e contra a mídia livre, as manifestações agregaram em 55 cidades de todos os Estados do Brasil e no DF algo em torno de um  milhão de pessoas pró-PT. Há de se perguntar de onde veio tanta gente?? Obviamente que aqui não cabe uma resposta direta. É preciso contextualização.            A conjuntura atual mostra-nos um embate, dentre outros,  jurídico confrontando o Moro x Lula/PT. A grande questão é saber se Lula terá um julgamento imparcial…