Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro 9, 2012

MÚSICA PARA SEXTA-FEIRA

Sexta-Feira - Biquini Cavadão Escute o que diz seu coração
Não fique em casa nesta sexta feira
Tome café com muita Coca-Cola
Não tenha medo de cair
nesta farra
Tenha relógio
sem ponteiros
Toque qualquer instrumento
Não sinta frio nem calor, não
Durma quantas horas puder por vez
Só fume quando beber,
Mas beba quando quiser
Escute o que diz seu coração
E ignore-o quando convier
Faça sempre o que der mais prazer
Escute a música que gosta de novo
Fale tudo que vier à mente
Minta sempre que for necessário
Dance, mesmo fora do compasso,
Cante totalmente desafinado
Só fume quando beber,
Mas beba quando quiser
Pois eu sou o assaltante da tristeza
E assim eu levo ela embora
Eu quero as mãos pro alto
Enquanto eu assalto
Toda essa tristeza agora!
Escute o que diz seu coração
Não fique em casa nesta sexta feira
Tome café com muita Coca-Cola
Não tenha medo de cair nesta farra
Pratique esportes só se for na cama
Mude de nome uma vez por semana
Nunca baixe a cabeça pra nada
Pois nada vale o preço de uma risada.
Só fume quando beber.

ELEIÇÕES PARA DIREÇÃO CCHLA UFPB

CHAPA DOIS VENCE PLEITO E POSSE SERÁ EM JANEIRO

A chapa 2 encabeçada pelos profs. Mônica Nóbrega e Rodrigo Freire venceu a eleição deste 12.12 e são os novos diretores de centro do CCHLA da UFPB. A votação  foi por segmento da universidade sendo disponibilizada uma urna para os docentes, uma para os técnicos administrativos e outra para os estudantes. A chapa "Para o CCHLA seguir avançando" foi respaldada pelos professores e pelo corpo técnico-administrativo do centro. Estes dois segmentos dirigiram 200 votos para a chapa vencedora e apenas 125 para a chapa 01. Entre os estudantes a chapa de oposição venceu. Ao longo da campanha a chapa 02, foi mais propositiva reconhecendo as dificuldades existentes e assumindo o compromisso de superar os desafios que se avinzinham. A Diretora  Mônica Nóbrega é natural de Campina Grande e desde 1991 é professora da UFPB no departamento de Letras. O Vice-diretor Rodrigo Freire é pessoense e lotado no departamento de Ciências Sociais desde 200…

REINO DE CAISSA

Campinenses movimentam Esperança Ontem o Clube de Xadrez de Esperança foi bem movimentado, com a visita de enxadristas de Campina Grande. Na oportunidade, foi realizado um Ativo de 15 minutos, em 6 rodadas, vencido por Rodrigo Soares, um dos anfitriões, que aproveitou bem o “fator campo” para se sagrar campeão e receber um Tablet como prêmio, numa cortesia de Kleber Canuto, de Campina Grande.


O vice-campeão

CONVERSA AFIADA

O cheiro da naftalina e o sopro progressista

O lançamento burocrático do nome de Aécio à sucessão de Dilma Roussef, feito por apressados tucanos nesta 2ª feira, exala o odor da naftalina entranhada nas peças do vestuário preteridas no guarda-roupa. Quando finalmente ascendem à luz, já perderam a sintonia com o manequim e a estação.

Ungido no vácuo, Aécio ainda gaguejou assombrado: ‘antes de candidatura, a legenda precisa de agenda’

Não sem razão. O credo do PSDB transformou-se num pé de chumbo histórico. Hoje ele pisoteia o que restou do Estado do Bem Estar Social europeu superpondo o arrocho ortodoxo ao colapso neoliberal. Apaga incêndio com gasolina

As labaredas atingiram a classe média europeia da qual o tucanato um dia considerou-se uma espécie de prefiguração tropical culta, rica, bela e cheirosa.

19 milhões de desempregados, quase 120 milhões na ante-sala da pobreza, revestem a zona do euro das cores de uma tragédia histórica feita de despejos, suicídios, fome e pobreza, em escala e …

FRACASSO ESCOLAR

A turma do P4 noite do curso de Psicologia da faculdade Mauricio de Nassau, desbruçou-se nos últimos dois meses sobre um tema árduo e espinhoso para os  educadores e para a própria psicologia:o fracasso escolar. O resgate histórico do conceito, as teorias explicativas e a apresentação de pesquisas sobre a temática, nortearam as discussões dos alunos. Os alunos não se furtaram e não mediram esforços em apresentar suas opiniões corroborando ou não com as teorias existentes sobre o assunto.Chegamos ao consenso de que o fracasso, erronêamente dirigido ao aluno, é da escola e da sociedade, incluindo a familia,  que elege suas prioridades e entre elas não está a educação. É bom ressaltar que esse tipo de fracasso não é "privilégio" dos alunos da educação pública. O sistema privado tb pode produzir seus "fracassados". apesar de todos os esforços para que seja debelado, fica claro que o fracasso escolar ancoura-se num sistema educacional, público ou privado, que não tem co…